segunda-feira, 29 de maio de 2017

“XUCHÁ” Viagem no tempo com Xuxa

RENATO LOMBARDI


Figurino. Xuxa durante o show em Belo
 Horizonte, nesse sábado
Considerada a eterna Rainha dos Baixinhos, Xuxa se apresentou, nesse sábado (27), em Belo Horizonte, com o espetáculo “XuChá” – versão da festa “Chá da Alice”. Com direito a nave, paquitas e paquitos, e um repertório selecionado a dedo, a apresentadora levou o público que lotou o KM de Vantagens Hall – antigo BH Hall – a uma viagem no tempo ao relembrar momentos marcantes da sua carreira em um show colorido e lúdico.
A noite era de muita expectativa. Afinal, a festa trouxe a artista, de 54 anos, de volta aos palcos de Belo Horizonte – e do Brasil – após longos anos. O evento estava marcado para começar às 22h, porém, somente por volta de 0h40 que Xuxa apareceu em um cenário que fazia referência ao extinto “Xou da Xuxa” (Globo), programa que a consagrou.

E assim como na atração da TV, começou o espetáculo saindo da nave ao som de “Amiguinha da Xuxa”, para o delírio dos ex-baixinhos.
Sempre acompanhada por dançarinos que remetiam às paquitas e aos paquitos, muito bem coreografados, a apresentadora da Record TV dublou – nenhuma canção foi executada ao vivo – e arriscou alguns passos de dança em quase uma hora e meia de show.

No intervalo de todas as músicas, interagiu com o público, sempre com mensagens de felicidade e esperança, ressaltando a alegria por estar na capital mineira. Xuxa trocou de roupa algumas vezes, e usou e abusou das perucas, que muitas vezes faziam referência à história “Alice no País das Maravilhas”.

E o público, formado por pessoas de várias idades, também fez bonito. Cantou todas as músicas e, à capela, entoou os versos do “Abecedário da Xuxa”. Em outro momento, fez coro com a loira em “Parabéns da Xuxa”, que gravou um vídeo e mandou para a cantora Ivete Sangalo, que completou 45 anos nesse sábado (27). Hits como “Planeta Xuxa”, “Libera Geral”, “Hoje É Dia de Folia”, “Ilariê” e “Lua de Cristal” fizeram parte da noite.

Cenário. “XuChá” é, em todos os sentidos, um espetáculo colorido. Diversos telões compõem o cenário e, a cada canção, exibiram animações e vídeos que fazem referência ao repertório e também aos 33 anos de carreira de Xuxa.
Foi neles, também, que fãs mineiros mandaram recados e prestaram homenagem à apresentadora.

Diversidade. O novo espetáculo de Xuxa também fala de diversidade. Sete drags queens foram selecionadas para representar as Paquitas. No palco, o grupo interpretou as canções “Fada Madrinha (É Tão Bom)” e “Sonho de Verão” e arrancou aplausos do público.
Em outra parte do show, dois bailarinos homens se beijaram em uma parte da apresentação que falava de respeito às diferenças.

O “XuChá”, que começou no fim do ano passado no Rio de Janeiro, também passará por Recife, Fortaleza, Vitória e Goiânia.

Além de Xuxa, já participaram do projeto “Chá da Alice” as cantoras Preta Gil, Ivete Sangalo e Anitta.